Deficiências da propagação da Ciência, Tecnologia e dos ideais inovadores e empreendedores no Brasil e No mundo

Qual a Importância da Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo para o desenvolvimento sustentável no Brasil?

Parte 3



O mundo globalizado enfrenta sérios desafios atualmente. Entre eles podemos destacar: a falta de integração dos países pobres, a falta de políticas públicas na educação e integração das populações carentes, a falta de assistência econômica aos vulneráveis e etc. A chamada globalização é na verdade uma rede de relações econômicas que abrangem os países e populações mais ou menos integrados a um relacionamento intrínseco e extrínseco da sociedade contemporânea.

Carência do acesso à educação, saúde, conhecimentos tecnológicos, acesso à informação didática das interações interpessoais à níveis tecnológicos, baixa infraestrutura, desempregos, e políticas de elitização da cultura informacional são algumas barreiras ao acesso à tecnologia.

Falta na sociedade não profissionais qualificados, mas profissionais que ensinem sua profissão. O acesso a ciência como um bem comum à humanidade, ainda é uma incógnita ironicamente global. Diversos países do chamado "Sul", estão longe das interações globais e científicas presentes em larga escala no "Norte". Durante o século XX, esperava-se que os países desenvolvidos fossem trazer os pobres e emergentes para um fascínio tecnológico e científico, mas não foi isso o que aconteceu. Os países subdesenvolvidos foram envolvidos pela ciência e tecnologia, de fato, dos países de primeiro mundo, no entanto, eles não conquistaram, nem desenvolveram, muito menos aprimoraram em larga escala ou ainda deram continuidade ao "progresso" em suas terras, quanto menos ainda a suas populações. O acesso tecnológico e científico ficou restrito a pequenas áreas industriais, ilhas "pacíficas" concentradas nas mãos de uma sub-elite nacional e/ou regional subordinada a uma elite poderosa, vinda das nações poderosas do capitalismo desenvolvido mundial.

Hoje o sonho do mundo globalizado, ao contrário do que dizem muitos, está restrita a um pequeno número de forças com alcance global, uma rede de múltiplas interações sociais-econômicas que embora alcancem e integrem cada vez mais indivíduos, o faz de modo superficial e manipulável. O conhecimento continua restrito nas mãos de poucas entidades de alcance global. Os desafios da propagação da ciência e tecnologia com seus ideais inovadores e empreendedores no Brasil e no mundo estarão sujeitos a uma determinada escolha: A quebra de paradigmas do Sistema Globalizado elitizado com novas forças, novas fontes, novas interações, novas revoluções científicas e tecnológicas e sobretudo, a volta de valores morais e éticos perdidos com o capitalismo sanguinário e egocêntrico.




facebook

Curta-nos no Facebook